I summon the Iron Chefs!

*

De vez em quando – ou melhor, deixa eu ser honesta, quase sempre – eu vicio em algum canal ou programa de televisão. Nos últimos meses minha atenção anda colada nos Iron Chefs do programa japonês retransmitido pelo Food Network. The Iron Chef começa às onze da noite e eu nunca vejo até o final, pois sempre durmo durante o processo. Mas nem por isso a experiência de assistir à batalha dos chefs japoneses deixa de ser interessante. No kitchen stadium, dois chefs se confrontam todas as noites. Um dos quatro Iron Chefs – Iron Chef Japonese, Chinese, Italian e French – e um desafiante. Há um moderador, um comentarista e dois convidados, entre eles sempre uma atriz ou um cantor famosos no Japão. A competição é acirrada, com um ingrediente secreto, que vai ter que ser utilizado em todos os pratos. Os chefs têm uma hora para preparar no mínimo três pratos, que serão analisados, provados e julgados. O chef que vencer ganha todas as honras. O mais legal desse programa, além das comidas estranhíssimas, é o estilo desportivo que eles dão à competição, que parece uma mistura de luta de boxe com jogo de baseball. O comentarista analisa os movimentos dos chefs e câmeras espalhadas pela kitchen stadium filmam todos os detalhes. Ontem, por exemplo, se via pingos de suor cair da testa do desafiante [eca!]. Os ingredientes, animais ou vegetais, são sempre da melhor qualidade. Quando eles são peixes ou frutos do mar, geralmente ainda estão vivos – e eu fico em total horror vendo os chefs decepando-os ou cozinhando-os vivos! O resultado final é sempre pratos que agradam mais ao gosto oriental, nem sempre muito atraentes para a minha maneira ocidental de me alimentar. Muitas vezes eu fico enojada por pratos com melecas cruas tiradas da barriga de um peixe raro ou com a textura ou cor das comidas. Mas nessa batalha de chefs o que interessa mesmo é ver como eles trabalham na cozinha. E para mim é interessantíssimo observar a seriedade e o respeito, tão comuns na cultura japonesa e que ficam bem expostos durante a batalha dos chefs.

  • Share on:
Previous
que pasa?
Next
um novo velho
  • Rachel, euto viciadona….. 🙂
    Carla, tambem acho engracada as traducoes. Tudo eh tao serio. Se vc comparar a copia – Iron Chef America – com o original, vai ver o quanto o programa japones eh inovador. Apesar da comida do ICA ser muito mais convidativa, nao gosto da versao americana. Gosto so da japonesa! 😉
    beijos,

  • Ai, Fer, eu agora me dei conta que perdi o da noite passada. Uma coisa que eu adoro no programa e me embolo de rir e o jeito que eles falam da comida, com toda aquela pompa. Quando eles precisam traduzir de japones pra ingles, entao, fica ainda mais engracado.

Deixe uma resposta para Fer Cancelar resposta

o passado não condena