desta vez foram três

*

Eu contei aqui uma vez o infortúnio de ganhar UMA música na tampinha da Pepsi-Cola. Levei meses pra decidir que musica pegar e quando finalmente parei de clicar freneticamente na lojinha do ITunes, optei por qualquer coisa. E quando digo qualquer coisa, i mean it!
Peguei Fame, cantado pela Irene Cara…..
Ontem ganhei TRÊS músicas na salada de rúcula. Quase que nem vi que tinha ganhado os free downloads, porque nunca olho pra aqueles papeizinhos vermelhos que vêem junto com a notinha das compras. Geralmente são ofertas que não valem à pena, tipo ganhe 0,25 off quando comprar três pacotes do produto tal. Mas ontem, antes de jogar tudo fora, passei os olhos por uma oferta de Save $1,50 na areia de banheiro dos gatos. Um e cinqüenta já é um desconto razoável. Foi daí que vi que eu também tinha direito à três músicas no ITunes, thanks to cagões Misty e Roux!
Fui lá agora. Nervosismo, tensão, indecisão. Êta librianismo desgranhento que só atrapalha a minha vida. Eu poderia ter certeza de tudo, ir direto ao ponto, escolher sem titubear, saber exatamente o nome das três músicas, quem canta, quando, onde, como. Mas não, tive que usar até o Google pra achar o nome do cd que ouvi anos atrás enquanto lia a história do John Holmes e que me impressionara deveras. Ninguém vai ser capaz de imaginar, mas era um albúm cover homenagem aos Carpenters – If I Were a Carpenter. Peguei minhas três músicas de gratís e fiquei mais satisfeita com o prêmio da salada, do que fiquei com o do refrigerante.

  • Share on:
Previous
nem todos são vermelhos…
Next
  • Leila, quero sim! Eu tambem tinha esse cd, mas nao sei onde foi parar nas minhas mudancas…
    Liliane, eh tudo muito triste… 🙁
    Afonso, o premio vem no recibo do supermercado! 😉
    Heber, thanks!!!
    Meg, anos atras eu peguei um livro na Saskatoon Library. Era uma cxompilacao de textos da revista Rolling Stone. Um deles era a historia do John Holmes, o homi de Itu, e aquele crime hediondo do qual ele participou [voce viu Wonderland? Nao veja, eh muito ruim..]. Enquanto eu lia esse texto, ouvia o cd If I Were a Carpenter. Por isso marcou. Perdi o cd, veja so…
    Tereza, nem acho que isso eh realmente ‘ganhar’, porque o premio deve estar invluido no preco das compras! 🙂
    Flavia, eu nem olho a loja, porque escolher nao eh comigo! 🙂
    Cla, precisamos nos organizar num clube!
    BeijAO :-*

  • Puxa, que sorte! ehehehe
    Espero que esse tipo de promocao se espalhe! Meu shopping cart da music store ta carregadinho… o meu orcamento pra gastar em musicas vai demorar pra esgotar tudo o que eu quero!

  • How about you, mocinha.
    Sortuda, mesmo.
    E não entendi qual a ligação entre o CD e a leitura da história do John Holmes.
    É isso mesmo?
    Não é aquele que era o homem de Itu? super avantajado.
    M’ixplique que fiquei tonta.
    E adoro os Carpenters.
    beijos
    M
    Atenção que já comecei por aqui hohoho.

  • Fer querida, se fosse tocar esse hino em crimes violentos, aqui,nessa republiqueta, não parava de tocar. Morre diariamente em Recife e área metropolitana, mas de 200 pessoas num final de semana.
    Bandido violento aqui é pior que formigueiro. Não adianta querer esconder isso. É grave, muito grave. Sem falar nas outras capitais.
    Beijo, Liliane

Deixe uma resposta para Meg Lee Cancelar resposta

o passado não condena