Robot Doc

*

Eu imagino que exista uma matéria obrigatória nas faculdades de medicina deste país intitulada Robot Doc – how to conceal all your humanitarian feelings. Só assim se explicaria a atitude desinteressada e blasé de muitos médicos. Eu troquei de plano de saúde no final do ano passado na esperança de conseguir um atendimento de mais qualidade, mas foi tudo em vão, uma tremenda furada! Todos os planos são a mesma joça. E a joça atual não queria cobrir o retin-a, que é o gel que eu uso há anos para minhas espinhas de balzaca que teima em permanecer aborrecente. SantaPimponela! Ontem fui levar outra receita na farmácia, pois a assistente do dermatologista [pensa que é fácil ver o dotô?] garantiu que desta vez eles pagariam pelo remédio. Entreguei o papelete pro atendente e falei – i’ve been here too many times. Ele respondeu com aquela cara de entediado que também parece ser pré-requisito – yeah, i know…

  • Share on:
Previous
it’s party nite
Next
office space
  • Fernanda sou médica e acho que não precisa dessa materia. Isso faz parte. Aqui é o contrario. A gente dá atenção e a “mundiça” não dá retorno. Volta qdo quer.
    Liliane

  • Fer, realmente, achar um medico por aqui que nao tenha essa atitude de quem esta vendo pacientes “em linha de montagem” e dificil. Mas o negocio e trocar de medico varias vezes ate achar. Eu troquei 5 vezes de medicos-robots e finalmente encontrei um medico ooootimo, que sabe quem eu sou olhando pra minha cara ao inves do computador 😉 O negocio nao e o plano nao, e procurar mesmo…

Deixe uma resposta para Luciana Bordallo Misura Cancelar resposta

o passado não condena