muitos pingos de mel

*

we can not lower the mountain, so we have to elevate ourselves.

Estava olhando as revistas enquanto meu marido pagava as compras no supermercado quando um homem chegou perto de mim e disse—you’re a beautiful woman and should be happy everyday! Minha surpresa só me permitiu um agradecimento meio sem graça. O homem falou isso e foi embora, acho que fui o recipiente de um random act of kindness.

Fizemos uma tertúlia. 8 pessoas, comendo, bebendo e conversando por mais de 5 horas sem pegar num smartphone [exceção pras fotos da mesa e comida antes de sentarmos]. Me senti civilizada.

De um dia para o outro—pop pop pop! 🌻 🌻🌻🌻🌻🌻🌻 Vou sorrindo todo o percurso pro trabalho com a visão maravilhosa dos campos imensos de girassóis. Que coisa mais linda, quero imprimir essas imagens na minha memória.

girassois
girassóis com céu esfumaçado pelo incêndio em Capay

Sou a Anne Shirley [versão moderna da Netflix] abraçando e falando com a árvore como se ela fosse uma amiga. 💚

Chorei porque minha amiga, que é diretora de uma das unidades aqui na minha divisão, vai embora. um emprego melhor, como faculty na UC Davis. Uma das pessoas mais legais que conheço, queria que ela ficasse por aqui, mas o mundão é dela!

Meu chefe, um budista que não entende por que eu me incomodo tanto com pessoas negativas poluindo o ambiente de trabalho com reclamações e bufadas, chegou hoje todo estressadinho porque alguém foi extremamente agressivo com ele no trânsito. Pois é…. pimenta no ce-uh dos outros é refresco.

A coleguinha voltou de Chicago com latas de pipoca na mala. Uma ela trouxe pra nós. Sabores caramelo e queijo. A de caramelo, todos sabem como é boa. E a de queijo é uma versão pipoca do cheesitos. Peguei uma xicrinha de café, comi devagarzinho e BASTA! É uma delicia, mas não! Ela também trouxe temperinhos e chá. Tudo uma delicia. mMs esse negócio de trazer coisas pros colegas abre um precedente complicado, porque meio que obriga todo mundo a trazer também.

Toda vez que vou numa ponta de estoque aqui em Woodland e falo que não quero sacola plástica, que tenho a minha própria reusável, escuto que eles não cobram pelas sacolinhas e respondo IT’S NOT ABOUT THE MONEY. Me sinto em outro século, que coisa deplorável.

A mulher que tira as fotos mais lindas nunca aparece nelas. Já a que tira fotos feias está em todas. Nada contra os selfies, até eu faço uns. Mas só selfies cansa….. zzzzz #ronc Sem falar que hoje não precisa nem saber e nem tirar fotos para participar do instagram. aquilo lá já virou um tumblr. Fotos com crédito pra internet!

  • Share on:
Previous
redwoods & eucalyptos

deixe um comentário

o passado não condena