mereço chicotadas

*

Agora me digam o que uma pessoa razoavelmente inteligente e com um pouquinho de senso crítico está pensando quando resolve assistir reality shows absurdamente bizarros como The Surreal Life ou Strange Love?
O primeiro reality nem tem uma finalidade específica. Um grupo de weirdos-hasbeens é colocado pra viver e interagir numa casa durante duas semanas. Eu assisti à versão número quatro, com Adrianne Curry, vencedora do primeiro America’s Next Top Model, Christopher Knight do sitcom The Brady Bunch, Jane Wiedlin, guitarrista do grupo Go-Go’s, a rapper Da Brat, o supermodel Marcus Schenkenberg, a wrestling star Chyna Doll e Verne Troyer, o Mini-Me dos filmes do Austin Powers. Sério, nada fazia sentido ou tinha pé nem cabeça, mas eu consegui assistir….
Em Strange Love a bizarrice chega ao ponto de ficar difícil de olhar. Dá até um desespero. É pior que os beijos nojentinhos do Woody Allen. O show acompanha o romance da robótica ex-Sylvester Stallone e ex-lésbica Brigitte Nielsen e o rapper do Public Enemy com dentes de prata Flavor Flav. É de lascar…. Quem consegue assistir aquilo? Eu até que tentei, mas não deu.
Outra reality series que eu vi dois capítulos e deu até depressão foi Chasing Farrah, onde câmeras seguem uma envelhecida e infantilóide Farrah Fawcett, que passa a maioria do tempo fazendo caras e poses. Numa longa cena com o ex Ryan O’Neal, ela parece uma monga totalmente dominada por ele, que pra completar parece estar constantemente bêbado.
Arfg, eca, blearg, eu mereço chicotadas por dar ibope para esses lixos!

  • Share on:
Previous
the making of…
Next
more, more, more!
  • Leila, eh isso ai, tudo parece um oportunismo e nao uma ‘realidade’… eh deprimente. Qto ao Allen, ele precisa ligar o sitocometro! Eca! 🙂
    Lu, eu nao sabia que a Nielsen e o Flav fizeram o Surreal Life. Puta oportunismo, hein? E que coisa mais surreal mesmo! Aquilo nao parece autentico nem natural nem aqui nem na china, faizfavor! Cruizes…. 🙂
    Beijaoooo!

  • Fer, sem noção como me irrito muito rápido com reality-shows sacais. Confesso que gostava de “America’s Next Top Model” e se brincar o “Troca de Esposas” é divertidinho, também. Não vi o “Surreal Life” mas pelo jeito não estou perdendo nada, né?!
    Beijón!

  • Fer, eu assisti o Surreal Life (uns dois capitulos só) que tinha o Flavor Flav e a Brigitte Nielsen. Foi la que o romance deles comecou. GROSS!!!! E Strange love eu nem sabia que existia ate essa semana enquanto esperava meu marido voltar altas horas da noite, eu fiquei passando o canal da tv e nao eh que vejo isso!!! O Flavor ate que tem um lado legal, teve um episodio que ele formava uma banda com umas criancas, e ele dava uns toques legais, tirava o melhor delas, mas fora isso, ele botava aqueles dentes de ouro na boca, PQP~ E ela eh sem comentarios..

  • Nossa, Fer, e eu nem sabia que existiam esses programas da Farrah e da Nielsen. Celebridades e has-beens em geral que aceitam participar de reality show estão mesmo no fundo do poço e acreditam que essa seja a última esperança deles para voltar ao estrelato, ou no mínimo para conseguir um dinheirinho extra.
    Ah, o detalhe dos beijos nojentinhos do Woody Allen foi sensacional. Eu amo os filmes dele, mas acho-o velho demais atualmente para beijar as atrizes balzaquianas (ou até mais novas) que estrelam suas histórias.

Deixe uma resposta para Luciana Svilpa Cancelar resposta

o passado não condena