da boca pra fora

*

Esse é um assunto recorrente, mas não pude deixar de rir quando li o Wagner comentando que toda vez que entra aqui, nota que meus escritos e fotos são sobre comida. Pra quem ainda não sabe, comida é um dos meus assuntos favoritos, logo depois de cinema, é claro! Mas eu falo muito mais do que cozinho ou como. Falar é mesmo o meu ponto fraco!
Eu tenho duas amigas com quem converso muito e sempre sobre comida. Trocamos receitas, dissecamos ingredientes. Uma delas é da área de ciência dos alimentos, então eu aprendo muito com ela. Outro dia nós passamos umas duas horas caminhando pelos corredores do Corti Brothers em Sacramento, olhando ingredientes e comentando sobre eles. No Corti Brothers tem tanta variedade de feijões e lentilhas, além das massas, das latarias, dos vinhos…. Oh, é bom demais! Outra coisa que eu amo é ler livros sobre comida, de receita ou de história. Nem uso muito os meus livros pra seguir receita passo-a-passo, mas eles são uma fonte inesgotável de inspiração. Minha fascinação por esse assunto fica bem clara quando você entra na minha cozinha e vê logo ali no canto a minha biblioteca culinária . Eu posso nem cozinhar muito bem, mas estou incrívelmente bem informada!

  • Share on:
Previous
na prateleira
Next
Fê & Roux
  • Hahahah!
    Ei, Moa, então nós formamos o blog The Chatterbox, ou o Cordão dos Linguarudos hohoho
    Fer, faltou você dizer que assiste os programas de marstona de cozinheiros japoneses chefs japonais.
    Uhuu!
    beijos
    M.

  • E não eh que tenho essa mania tb? E não sou lah essa coisas na cozinha, mas soh gosto de fazer o bem-bom. O trivial, o dia-a-dia, acho um saco.
    Adoro um livrão de receitas, uma enciclopédia. Utensílios de cozinha, putz! Comer, então, oooohhh!Antigamente, nos tempos de estudante pobre, gostava de organizar meus cadernos de receitas. Vc teve algum, Fer?
    Bjs

  • Ah! Fer, ouvir vc falar com tanto gosto sobre culinária, me faz achar-me uma criatura menor.
    Eu aprecio qualquer tipo de culinária, gosto de pratos bem ornamentados, mas entrar na cozinha para fazer a comida, querida, pra mim é uma tortura.
    E tenho, por injunções da vida, que enfrentar a cozinha diariamente. É como se eu entrasse numa prisão. Entro contando os minutos que faltam para sair. Como gostaria de poder imitar você!
    E sua viagem? Meg está entusiasmada, tem falado muito sobre o assunto.
    Estava com vontade de falar com você, mas parece que abusei desse direito, não?
    Felicidade, amiga. Ciao, bella!

  • HAHAHAHAHAHAHA!!!! O que eu mais gostei aqui foi vc confessar que o seu ponto “fraco” é falar! Eu acho que esse é o seu ponto foRRRte!
    :^P

  • Eu não disse? Parece uma coisa!
    Quando não é post-comida é sobre comida (he, he, he).
    Sabe?, eu também adoro livros de culinária: mas só pra ver figuras, pois só sei fazer alguns doces ou caldas (hoje mesmo vou fazer uma calda de maracujá, pra comer com sorvete). Nesses livros, gosto de observar a forma como arrumam o prato, a mesa, o ambiente…
    Pra mim, culinária e estética precisam andar de mãos dadas, SEMPRE!
    Beijo.

Deixe uma resposta para Meg Lee Cancelar resposta

o passado não condena