ainda de roupão

*

Mudei o local dos potinhos de comida dos gatos. O Roux é muito sem modos, tira a comida mole do pote, põe em cima do tapete e só então devora tudo com a boca aberta, fazendo splashnack, splashnack, splashnack… Não sei como o Misty, que é um lorde, agüenta dividir a mesa com esse brucutucat. Então agora a mesa felina fica na laundry, quase ao lado do dábliúcê deles. Sinto muito, mas era o único lugar disponível. Eles ainda não se acostumaram e todo dia pela manhã correm juntos, derrapando, para o lugar antigo, que ficava num cantinho da cozinha. Nós damos risada!
Levei minha câmera para a festa com as duas baterias arriadas e um par de extras também arriadas. Fiquei xingando a minha falta de competência e não pude tirar nenhuma foto.
Estava vendo uma comédia de cowboys de 1930 e vi que em três canais pra cima, a MTV, estava passando um documentário da turnê de 2004 da Madonna. Fui lá ver e não voltei mais pro filme com o pessoal de calça rancheiro Lee. Gosto de ver certos detalhes, a música dela não faz a minha cabeça, mas ela sempre mostra a intimidade, o que acaba deixando tudo mais interessante. Gostei de ver os filhos dela, o menino Rocco – que deve ser um chatinho mimado, e a menina Lourdes/Lola falando sem parar em inglês e francês – que me fez lembrar a Júlia. Aquela trupe super-jovem que a idolatra e o marido Guy com uma cara blasé dando uns foras nela – ele tem cara e jeito de machão. Mas wha-te-ver…. I could not care less por uma pessoa podre de rica que tenta ser zen depois de anos sendo uma bitch ambiciosa.
Anos atrás li num blog qualquer que até esqueci qual, uma critica à pessoas que escreviam posts longos tratando de vários assuntos. Vesti a carapuça, mas nunca consegui perder essa mania de escrever assim de vez em quando.

  • Share on:
Previous
blog libriano e maduro não se mete em encrenca
Next
um, dois, três…
  • Olha, nos anos 80 eu queria ser Madonna. Meo, eu adorava ver aquela mulher louca, bonita e inovadora. Teen é assim mesmo, não é? Ainda curto alguma coisa mas como virei metaleira, pra ser mais exata, metalicaleira (rsrsrsrs) só ouço pop music de vez em quando.

  • Parece ser da espécie esse negócio de tirar a comida do prato. O Frederico faz a mesma coisa com a comida durinha: tira do pote e põe no chão para comer. O JJ só come a comida molinha se colocarmos o pratinho na sala. Não chega a tirar, mas só come se for na sala. Bando de maniáticos esses gatos, isso sim.
    A única coisa que não gosto em blogs é gente que quer definir regras sobre como os blogs devem ser, heheheh bjs

  • Fer querida esse post nem é longo não 🙂 Só você para escrever essas coisas que fazem a gente rir. Fer o Roux não gosta de briga ? O Aby precisa brincar de luta com a gente, uma vez por dia, para desopilar. Vai entender gato biruta assim 🙂 Beijocas.

Deixe uma resposta para afonso Cancelar resposta

o passado não condena