ha ha ha!

*

Estou numa outra parte da casa e ouço a risada dele na sala de tevê. Dou uma bicada pra ver do que ele está rindo e vejo ele vendo um episódio de King of Queens, que eu detesto. Mas começo a rir também. Sempre foi assim, a risada dele me contagia. Agora não temos quase tempo, ele está sempre ocupado, mas gostávamos de passar as tardes de domingo deitados na cama, falando besteira e morrendo de rir. Quando comecei a namorá-lo – porque eu não sabia mas já era a namorada, descobri que ele se contorcia todo rindo se eu fizesse cósquinha nele. Então eu vivia pegando ele de surpresa, só pra ouvir a risada e rir junto. Ele é um homem dos números e das máquinas, um cientista. Mas tem um senso de humor incrível e é autor das tiradas mais engraçadas, ditas nas horas mais inusitadas, sempre pegando todo mundo de surpresa. Ele diz coisas que eu não posso contar pra ninguém e que me fazem chorar de rir dentro do chuveiro. Faz coisas engraçadas também. Se eu tivesse que destacar apenas uma qualidade que eu mais gosto nele, seria difícil, mas com certeza eu iria dizer que é o fato dele ser engraçado e de me fazer rir o tempo todo. Mesmo que seja só por contágio, sem ele ter feito um dos seus comentários perspicazes caracteristicos, nem uma daquelas caras cômicas ou qualquer coisa pastelônica e divertida, como comer polenguinho sabor alho com goiabada, eu adoro rir com ele. ADORO!

  • Share on:
Previous
Absolute Ensemble: Arabian Nights
Next
a palavra é organização
  • Fer, eu amo the King of Queens!!! Nao acredito que voce nao goste!!
    Meu maridao tambem eh engracado, in his own goofy way, a gente parece dois retardados em casa, fala coisas que nao fazem sentido nenhum. Still crazy after all these years…

  • Oi querida,
    homem de bom humor me ganha, no ato. O meu, ainda bem, é muito engraçado também, cheio de trocadilhos, é capaz de passar horas numa conversa maluca cheia de gags, é de morrer de rir.
    Eu amo isso!
    Tudo bem por ai?
    Beijo –

  • Também achei lindo… Essa parte de dar risada no chuveiro é ótima. Só as coisas muito engraçadas nos fazem voltar a rir várias vezes, mesmo quando o evento já passou há algum tempo.

  • que declaração mais linda, fer!!!
    eu aprendi com minha mãe e nunca esqueci: o homem e a mulher têm de fazer o outro dar risada para a coisa toda dar certo! 🙂
    beijãaaaaaaao

Deixe uma resposta para Leila Cancelar resposta

o passado não condena