Rosalie Goes Shopping

*

Acabei de comprar uma calca jeans ultra low rise, o que significa que mal vou conseguir sentar sem a preocupação de que o rego da bunda vai estar acenando e sorrindo para o respeitável publico atrás de mim. Por que, perguntam vocês, por que você comprou uma calca jeans ultra low rise? Porque, respondo eu, porque ela custava apenas $16.99.
Essa sou eu: a que compra coisas porque está barato. Uma sina da qual eu não consigo me livrar. Mas estou tentando, garanto. E já melhorei muito, pois a situação era incrivelmente pior. Hoje eu consigo devolver peças pra prateleira e dominar o desejo incontrolável de comprar coisas cafonas, com estampas horríveis, cortes esdrúxulos, cores berrantes, tamanhos gigantes, com defeito, modelos que não me valorizam, somente porque estava baratinho….
Já acumulei muita roupa inútil no armário. Hoje eu aprendi a PENSAR. Penso se vou usar, se a roupa combina com o meu estilo [sim, eu ate que tenho estilo], se a cor me valoriza, se não esta muito apertado ou muito largo, se não vou ficar uma árvore de natal, se vale a pena investir aqueles $3,99 numa coisa inútil, que provavelmente eu vou usar uma vez e encostar no fundo do armário.
Entidades estranhas se apoderam de mim quando eu estou dentro de uma loja. Eu perco o bom senso, fico totalmente tomada pela visao estonteante dos preços das etiquetas: $9,99! $5.89! $7.98! $2.50! $10.99! $3.75! $8.98! $12,99! $1.99! $4.99! Aioooô, Silver!!!!!
Depois que chego em casa e recobro os sentidos, me deparo com o tamanho do estrago – uma calça de veludo verde dois números maiores que o meu, uma blusinha de seda azul turquesa que só pode lavar a seco, o que custa mais caro que a dita cuja, outra blusinha estampada que mal abotoa de tão apertada, um vestido de flores que só serve pra usar em eventuais festas juninas, uma calça de listras pra uma festa a fantasia dos anos 60, um colete gigante, um casaquinho de couro com o zíper quebrado [no wonder que estava tao barato!], uma calça jeans com pernas muito longas, uma saia que me deixa parecendo uma dançarina de balé folk colombiano, um casaco verde abacate que parece que a defunta era obesa, e por ai vai….
Hoje foi o de menos. Fui fazer minha visitinha mensal à loja da GAP, que fica atrás da minha casa e estava uma liquida geral. Devolvi uma blusa de gola rolê de linha amarela que custava $6,89 e um casaquinho verde alface que parecia uma blusa de pijama mas que estava $14.99. Consegui experimentar um monte de coisas e deixar tudo para trás. Mas a calça jeans ultra low rise foi irresistível. Agora vou ter que queimar as pestanas pra achar um jeito de usar a tal sem dar bafão. Mas a barganha vale qualquer sacrifício e o potencial mico!

  • Share on:
Previous
(o)
Next
jasmim
  • Telinha, cofrinho eu nao conhecia! 🙂 Pode ser demode, mas rego eh muito mais divertido! ho ho!
    Dani, pois eh, rego deve ser do arco da velha! 🙂 Vou adotar as blusas mais compridinhas pra complementar essa calca.
    Carol, tambem gosto de conforto e as low rises sao otimas. mas muito baixa nao tem nada a ver. vou ter que usar com batas mesmo.
    Leila, eu tenho achado dificil achar calcas que nao sejam low rise. As mais moderninhas sao todas assim.. E quem nao quer ou nao pode usar, nao? Se bem que com a blusa por cima fica confortavel pra qualquer tipo de corpo.
    Beijaooo pra todas!

  • Fer, pelo menos você cabe numa dessas calças, a única preocupação é não deixar aparecer o rego. No meu caso, a barriga pós-cesariana e pós-nunca mais fazer exercício é muito mais indecente numa calça dessas do que qualquer rego ou pedaço de calcinha aparecendo.

  • Oi Fer!
    Jesus! Faz tempo que eu não ouço essa palavras: Rego. 😀
    Usa a calça com uma blusa mais comprida. A idéia das batinhas é ótima.
    Bjos

  • My god, sou igualzinha na questão de números, tenho todos esses problemas. Sequer confiro trocos… já passei tanto vexame, mas não aprendo! Hehehe

Deixe uma resposta para Fer Cancelar resposta

o passado não condena