pergunta besta que me atormenta

*

Eu queria saber por que – sim, por que meu senhor jesus – que toda vez, mas toda vez mesmo que entro num banheiro público tem alguém lá dentro fazendo o número dois. Esse é o tipo da coisa que deveríamos tentar a todo custo fazer só na nossa casa, no sossego e privacidade das quatro paredes e uma porta, sem testemunhas, sem ofender estranhos com sons e odores tão constrangedores.

  • Share on:
Previous
tá bom, eu admito!
Next
sexta é um dia rosa
  • bom, melhor esse pessoal que logo se “descarrega” em qualquer lugar. tenho um ‘vizinho de baia’ que solta umas bombas atômicas de quando em vez… hehe… e não é no banheiro……………. hehe

  • bom, melhor esse pessoal que logo se “descarrega” em qualquer lugar. melhor que um ‘vizinho de baia’ que tenho que solta umas bombas atômicas de quando em vez… hehe

  • Fernanda, vc acha que alguem faz “tatá” num banheiro público pq quer? Faz pq não tem jeito Fernanda. Num banheiro apertado, onde a gente nem pode levar uma revista, só pode ser por necessidade mesmo.
    Em tempo: tampa de vaso sanitária deve ser fechada, 2º a Vigilancia Sanitária.
    Beijo, Liliane

  • Nossa, Fer, é muitoo desagradável mesmo! Aqui no trabalho sempre tem uma criatura fedendo o banheiro! Isso quando não fumam enquanto estão fazendo o número 2!!!
    Bjs

  • Fer, pior que fazer no. 2 em banheiro público é fazer e não dar descarga. Meu Deus, que horror! Tenho muito medo quando entro em banheiro público e vejo que a tampa do vaso sanitário está abaixada: sinal de que ali tem coisa! E as pessoas que saem e não lavam as mãos? Hahahaha. Caramba, o melhor mesmo é evitar entrar nesses locais “insalubres”!

  • Sabe que eu penso a mesma coisa? E na universidade, banheiro público mesmo, tem sempre umas meninas cagonas pra burro. E eu, como você NÃO CONSIGO ENTENDER como a pessoa pode relaxar o suficiente, em público, para fazer number two. que coisa.

  • He he he, já tinha me perguntado isso também! Se eu não estiver muito desesperada para fazer xixi e já sinto o cheiro assim que abro a porta, até desisto e espero para ir no WC mais tarde.

  • Olha Fer,
    Eu concordo contigo. Geralmente não encontro ninguém fazendo o n.2 mas muita gente aqui trabalha 10 ou 12 horas por dia. Daí muitas vezes não dá pra segurar. Tenho certeza que muita gente sente constrangida mas não há opções.

  • Querida Fer, concordo com você.
    E sempre tem alguém fazendo.
    Eu praticamente “dou a vida” para não ter que fazer fora de casa, mas às vezes não tem jeito. Emergência!! Emergência!! Gritariam no desenho do Pica-pau. O jeito é fazer, mesmo sabendo que a qualquer momento vai entrar alguém. Prá falar a verdade, acho muito constrangedor, estar em qualquer um dos lados das famigeradas portinhas.
    Beijos,

  • Hahahahahaha Fer, acho que não há quem já não se fez esta pergunta após “presenciar” esta cena. Eu confesso que já estive do outro lado, perguntando-me sobre que raios estavam, os outros, pensando de mim, em situações extremamente periclitantes de piriri danado! 😀 Ecaaaaaaa!!!! Enfim … coisas da vida …. mas no geral eu concordo contigo! Hehehehe!
    Beijocas!

  • Acho que dou sorte com esse tipo de coisa. Não me lembro de nada significativo no gênero. E olha que eu não sou nada distraído – principalmente no quesito “odores”…

Deixe uma resposta para Lys Cancelar resposta

o passado não condena