no final de abril

*

Dirigindo até a casa da minha amiga, que vive no topo de uma colina em Winters, passei por muitos pomares de amêndoas e nozes com o chão forrado de flores de mostarda. Uma visão tão linda e não pude parar pelas estradinhas pra tirar fotos. Fotografei só na memória.

No caminho pro trabalho dirijo por uma estradinha e vejo um aeroporto com um hangar cheio de aviõezinhos amarelos, usados pra espirrar pesticida nos campos agrícolas. nhé. No caminho pro trabalho dirijo por algumas estradinhas e nelas vejo campos com vaquinhas, cavalos e, o mais fofo, cabritinhos pastando. Hoje vi uns tão pequenininhos e eles foram um raio de felicidade que iluminou o meu dia.

Cheguei no nível que quando alguém me pede “dicas” da Califórnia tenho um branco não sei o que dizer. Porque vivemos numa rotina casa–trabalho–casa, vida cotidiana, moro na roça, no final de semana faço trabalho doméstico, nem sei de nada, dsclp.

Estava com a impressão que iríamos passar do inverno pro verão, assim mesmo na bucha. Foi inverno na primavera, agora está sendo verão. Uma trapalhada climática.

Contrataram uma fulana que tem um blog de culinária. E é super sabe tudo. Voz altíssima. Não consigo mais terminar uma mísera frase nas conversas na mesa comunal durante o almoço. Mal começou e já cansei. Não quero pegar o primeiro lugar na maratona, só quero chegar no final, inteira. Talvez minha falta de competitividade seja a minha desgraça.

E quando alguém está vendendo um “peixe” que você nem consegue entender exatamente do que se trata? Me sinto feliz por não precisar vender o meu peixe e ficar divulgando o que faço profissionalmente nas internetes. Se tivesse, não sei como faria.

O praticante de mindfulness que quer vender o peixe da prática num falar incessante, sem ouvir e nem mesmo perceber o outro, não vai ter muito sucesso angariando simpatizantes. Porque exemplo vale muito mais o que palavras, não é mesmo?

Uma frase que americano fala pra absolutamente tudo e que ainda não vi brasileiro copiando traduzido literalmente—I’m so excited!

Acabou culinária pra mim, pois ontem chorei vendo um episódio de Chef’s Table por causa dos caranguejos.

Como explicar que estou com esse hematoma porque abri a porta do carro diretamente na minha própria cara?

Comprei dois vestidos, um tamanho 10 e o outro tamanho 8. Estou boquiaberta até agora!

Está sendo uma época de revoluções pra mim.

  • Share on:
Previous

deixe um comentário

o passado não condena