raindrops keep falling on my head

*

Sou uma brasileira californiana, preciso de sol, sol!!! Chove desde sei lá quando e eu estou sentindo que tudo em mim e nas coisas em minha volta já está começando a mofar. Chega! Chega! Quero céu azul e sol, nem precisa esquentar, pode continuar frio, mas precisa parar de chover o tempo todo!
Eu vi uma foto no jornal da neve em Lake Tahoe e Truckee. Está um horror! E a neve lá é daquela bem molhadona e pesadona, que não é a neve com a qual eu me acostumei a conviver, quando morei lá onde o indio inuit perdeu os mocassins de pele de bufalo..
Quero nadar! Quero caminhar no bosque! Eu até entendo que essa chuvarada é super importante para as reservas e para a agricultura. Mas pessoalmente, estou ficando de piquá cheio desse pinga pinga……

  • Share on:
Previous
sessões corridas em 1976
Next
faz tudo que não faz nada
  • Pessoal, aproveitem o sol! 😉
    Elisa, aproveite a neve!
    Ouvi no radio ontem que amanha vai abrir o sol… mal posso esperar! 😉
    beijao pra todos!

  • só pra dar aquela invejinha (do bem):
    aqui pelos caminhos do sul tá um sol de rachar coco e não tem uma nuvem no céu há dias.
    sorry, boss, no words.
    ;¬)
    bjs,
    a.

  • Bagaceira, chuva ahahhaha.,..Tudo bem troquemos de lugar en~tao…pq sou xonada nesse tempinho viu.. Aki no RJ t aum sol de raçar o coco …ahhaha
    Bom lindona to invadindo seu espaço um pokim..prometo me comportar hehehe
    Quase Mulher.

  • Entendo perfeitamente Fer. Também detesto quando chove sem parar. Aqui em Montreal, peguei pouquissimos dias de chuva até agora. Mas quando abre aquele solzão, pode contar que a temperatura tá baixíssima. Mesmo assim, prefiro mais frio e sol, do que dia mais quente e cinzento.
    Beijão,

  • Sorocaba está muito quente e estou com uma saudade danada da praia, só que esse ano não tem férias, só trampo!
    Assisti “O Inquilino” um monte de vezes e engraçado, não tenho essa sensação de tensão! Acho o filme uma obra prima. Surreal até!
    Bjs

Deixe uma resposta para Fer Cancelar resposta

o passado não condena