pedalando

*

Estou muito pessimista com relação ao futuro deste planeta. Mas como não faz o meu estilo ficar só comentando ou chutando latas e não fazer nada, eu me concentro em solidificar pequenos hábitos, como reciclar, consumir alimentos orgânicos e locais, não desperdiçar água e energia, eteceterá. Uma coisa porém me incomoda: moro numa cidade pequena e faço coisas demais, cobrindo distâncias pequenas demais, com o carro. Mas com a bicicleta estou tentando mudar essa situação. Quando dá, estou tentando substituir a direção pelo guidão.
Tenho ido trabalhar todos os dias de bike. No campus não se tem muita escolha, é bicicleta ou caminhada. Mas de casa ou do trabalho pra piscina ou de casa pra a I-House não tem mais história – agora é na pedalada. Hoje enfrentei chuva de chapéu e rain coat, e entendi a necessidade de um pára-lama traseiro, pois fiquei com a barra do casaco toda espirrada de terra molhada. Outro acessório para a lista! E ontem usei a luz pela primeira vez indo ao Mondavi de bicicleta. Eu moro a quinze minutos à pé do teatro, mas com a bike eu faço em cinco. Agora que já não está mais calor, chego intacta, nem um pouco suada ou descabelada. Vou chique, de calça e sapato social, camisa branca e casaco de veludo, pedalando informalmente a minha magrela. Just lovely!

  • Share on:
Previous
um, dois, três…
Next
nem preto, nem branco
  • To aprendendo aqui em londres a consumir alimentos organicos…
    Aqui tambem se anda muito de bicicleta. Ja vi de homens enormes de terno e sapato social em cima de bikes desmontaveis (e pequenas)a uma mulher de terninho e um skate na mao, que tirou o scarpin, colocou tenis e foi embora de skate.
    Fascinante!

  • Ai, Fer, que coisa mais deliciosa!!!!!! Me deixa deliciada essa estória de bicicleta, até debaixo de chuva e dentro de roupas chiques. Vc é sensacional!
    Beijos!!!

  • Oi Fer!
    Quanto tempo! ;]
    Eu queria poder andar de bicicleta, mas as distâncias, o calor de Natal e o lugar onde eu trabalho não permitem. Só de imaginar pegar a rota [mais ou menos como a freeway de vocês, com seis faixas] me dá arrepios. É suicídio! 😀
    Mas com certeza, se eu morasse perto, eu andaria de bicileta. E, por sinal, a sua é linda.
    Bjos! =]

  • Se eu pudesse, viria pra o trabalho de bicicleta também. Adoro pedalar ! Mas é muito longe e venho de trem. Bonzinho demais, assim posso ler um pouco. Viva a proteçao dom meio ambiente! Se todo mundo fizesse um pouquinho…

  • Que bacana Fer 🙂 E que ciclista chique voce e, eu nao me garanto tanto na bike pra andar toda arrumadinha assim nao…
    Reciclagem e o que a gente mais faz aqui em casa e continuamos aumentando mais e mais, mas o habito do carro esta longe de morrer. Mas vou ver se arrumo uma carona pro trabalho pra pelo menos nao ir dirigindo sozinha, assim ficam menos carros na rua.

Deixe uma resposta para Tereza (Bruxelas) Cancelar resposta

o passado não condena