Bo Diddley fez Larry Vanderhoef dançar

*

Primeiro evento da temporada de outono do Mondavi Center, e não poderia ser melhor. Um show de Blues. Ou melhor, três shows em um. O old timer Bo Diddley tocou na segunda parte do show. Antes, tivemos algumas baladas de Ruthie Foster, uma réplica da Tracy Chapman. Depois o Blues transvestido de Rock ‘n’ Roll do Alvin Youngblood Hart, quando foi quase impossível segurar as pernas, que praticamente dançavam sozinhas. E então chegou Bo Diddley, meio curvadinho, com sua guitarra vermelha retangular, falou e cantou sobre mulheres a beira de um ataque de nervos e vingativas, empunhando navalhas, ladrões de galinhas, bebuns, vagabundos e toda a flora e fauna do Blues. Fez todo mundo repetir refrões desconexos, bater palmas e no final levantou o teatro com mais de mil e quinhentas pessoas e fez todo mundo dançar. Durante esse momento de êxtase e felicidade, olhamos para um dos camarotes do Grand Tier e vimos o chancellor da Universidade da Califórnia em Davis batendo palmas e dançando. Façanha atribuída ao poderoso Bo Diddley.

  • Share on:
Previous
ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais
Next
Eles estão chegando!

Deixe uma resposta para Rico Cancelar resposta

o passado não condena