Esta sou eu

*

Pintei o meu cabelo de preto e não estou me reconhecendo no espelho. Vou ao banheiro muitas vezes durante o dia. E é lá – ou indo ou voltando, que penso na maioria das coisas que escrevo aqui. Vou porque bebo muita água. E faço caretas, espirro, limpo o nariz, cruzo as pernas, suspiro, bocejo e bufo. Isso herdei do meu pai. Quando estou concentrada em algo que não está dando certo, eu bufo. Depois que me toco que tem gente em volta, vendo e ouvindo minhas bufadas. Estou zumbi porque não dormi muito bem. Sonhei, acordei, chorei, fiquei com uma cara de pinguça. Vesti um macacão jeans e uma blusa branca, porque ouvi alguém dizer que um blues man se vestia assim, todo dia. Eu não sou um blues man, mas gosto de pensar que sou. Estou preocupada, eu sou assim, me preocupo e sofro por antecedência, fico nervosa, estressada, me acabo. Depois tudo dá certo, ou nada acontece, e eu fico com aquela cara abestalhada, sorrindo com todos os meus dentões. E choro de alivio, de alegria. Mas sempre choro, disso eu não escapo. E esquento a moringa, me chateio. O dia nublou quando eu fiquei sabendo da morte do cachorro. Nada escapa, nada passa batido. Sou preguiçosa. Queria ter aquele pique de atleta, correr uma maratona, escalar uma montanha, esquiar. E saber analisar. Escrever uma tese de doutorado, mas tenho vergonha do que escrevo. E sou impaciente e imediatista, quero tudo agora, escrever agora, publicar agora, ler agora, chegar agora, acabar agora.

  • Share on:
Previous
todas juntas, diferentes
Next
The fashionable me
  • Querida, optei pelo “natural” o que significa altamente grisalho rs. A razão é simples eu jamais conseguiria a mesma cor, ou seja a da minha “juventude”, além de ter uma preguiça enorme de tintas.
    Sim, seis anos, quem diria que ainda estaríamos aqui?
    bjs

  • Oi Fe!
    Também pintei os cabelos de castanho escuro. mas acho que logo sai hehe
    E como sempre rio quando leio que é chorona como eu.
    beijos

  • Fer, também sou bem imediatista……Quero aprender agora, tenho travado uma briga com essa lingua daqui…….
    Mas a paciência sempre será a mãe de todos os momentos e uma compreensão amiga e calma.
    Espero que neste teu desabafo relampago, o senhor tempo tenha tomado conta de sua mente e ti guie.
    Por que no mais só posso desejar serenidade, mesmo que isso ti pareça insano.
    beijos com muito carinho
    ps. você é sim engraçada e uma artista nata.

  • Ai, Fer! Nem me fale em pintar o cabelo. Depois de anos usando henna dourada, comecei com um tonalizante castanho e levei dias me achando uma impostora. Depois de algumas semanas, fiz as pazes com o espelho.
    Adorei o seu texto. Há tempos não ouço a palavra “bufar”. O português é uma língua muito interessante!
    Beijocas

  • Eu faço um monte de coisas ao mesmo tempo, não consigo concluir nada e fico desesperado e acordado horas a fio tentando finalizar esses trabalhos. Quando leio seu blog (que é o único que eu leio) você vem me falar de preguiça ? Você mora em outro país, longe de um monte de gente que você gosta e ainda tem tempo de cuidar desse diário tão organizado e diferente. Eu sinto a maior inveja de você. Que ver um exemplo? Adoro as fotos que você tira dos gatos (não gosto de gatos, prefiro cãos), flores e texturas. Sou formado em Comunicação, fiz curso de fotos e as minhas fotos parecem de Kodak Instamatic 125 (com aqueles bulbos flashs).
    Com seu blog eu consigo viajar, imaginar por onde andas e vives, tal como um livro. Só que esse diferente, vai sendo escrito diariamente e a gente nem se dá conta que tá lendo.

  • Neguita! Fui lá ver meu site Xongas, acredita que ele ainda tá lá? Como é mesmo que se faz pra se escrivinhar ali? MESQUECI!!! Ó céus, tô precisando fazer um web-curso! Neguita, vê se me escreve, tá?
    BEIJOS, Lu

  • Oi neguita!!!
    Finalmente tenho tempo de te ler e trocar umas figurinhas. Eu tava com uma bolota no braço que doía…. pensei que fosse um cisto, mas era um LIPOMA – uma bolota de gordura. Agora já tirei, uma microcirurgia, mas você imagina o tanto que eu esquentei antes de marcar e como sofri até o dia? Deus esteja…. foi tudo bem, não doeu nada e já tá cicatrizando. Que cachorro foi esse que morreu? Por que você chora e se preocupa, neguita? Eita….. a gente tá precisando se escrever, neh não? Vou te mandar um email ASAP, okay? No meio tempo, caso você tenha tempo, manda também um pra mim, okay? MUCHOS BESITOS, SAUDADES! YEDITA

deixe um comentário

o passado não condena