most of the time I’m halfway content

*

Estou cansada dos esquilos neste campus, de como eles me assustam pulando nos arbustos e árvores, e de como passam rapidamente, naqueles pulinhos galopantes, na minha frente quando estou pedalando.
O visual da moçada está se transformando com a mudança de estação. Nas minhas caminhadas para esticar as pernocas, atento para a horda de estudantes. Muitos não têm noção de estação – cachecol e chinelo – São razoavelmente massificados e sem senso de estilo.
Divido os grupos de pessoas em três categorias, dispostos desigualmente: os que estão com um IPod na orelha, os que estão falando no celular e os que estão sozinhos ou conversando com outro humano.

  • Share on:
Previous
todo ano…
Next
Não tem nada errado
  • Fer, quando estive na Espanha, éramos mais de 450 alunos do mundo inteiro. Quando li sobre falta de estilo, me lembrei do alunos italianos que eram os mais elegantes do campus. Os americanos eram os mais despojados, digamos assim. Usavam a mesma roupa dois os três dias seguidos. Uma coisa!

  • Quando eu estava aí, nos dias de mais melancolia e mau humor, os esquilos sempre me davam um alento. E eu ficava me sentindo a personagem principal de um filme Disney, daqueles mais antigos. Deve ser porque vc tem mais anos na gringolândia. E os esquilos começam a irritar. Ou então, como eu, nos dias mais pentelhos você fica mais sensível com o mundo irreal e solitário que se avizinha. Que nada, Fer. Resistência! Um grande beijo.

Deixe uma resposta para Mina Cancelar resposta

o passado não condena