já era

*

Ando sem muita paciência com muita coisa que antes eu me esforçava pra aturar. Finalmente aprendi a arte de defenestrar sem culpa. Hoje eu defenestro e pronto. Não olho pra trás, não sinto arrependimento. Porque a vida é curta, mis amis, para ficarmos perdendo tempo tolerando coisas intoleráveis, aturando coisas inaturáveis e persistindo com o que não faz diferença. Então tem sido assim: encheu, é tchau e sem benção!

  • Share on:
Previous
pra descer o santo ajuda
Next
lá no fundo tem

Deixe uma resposta para Márcia Cancelar resposta

o passado não condena