vende-se uma camiseta novinha— $5,99

*

Eu compro roupa de uma maneira obsessiva e desordenada. Eu não sigo um estilo único, compro o que eu gosto e o que eu acho que fica bem pro meu tipo físico. Meu guarda-roupa é bem eclético e não segue nenhuma moda. Tenho tido muitas fases—a das saias, a de vestidos curtos usados com calça, a das camisas brancas, a das camadas, a dos vestidos longos, a da cor preta. Tenho uma mania irritante de comprar peças iguais de cores diferentes ou várias peças diferentes da mesma cor. O preto, o cinza e o branco predominam. Nesse último inverno, foi uma avalanche de verde. Mas é tudo sem pensar, impulsivo e aleatório. Mas de modo geral acredito que eu tenho um certo estilo. O grau desse estilo eu avalio pelos comentários que escuto constantemente sobre as minhas roupas. É super comum pessoas passarem por mim e elogiarem minha calça, meu vestido, meu casaco, minha blusa, meu sapato. Eu fico feliz, digo “thank you” e sigo em frente. Deduzo que os elogios vêem de pessoas que sacam um pouco de estilo. São pessoas que reparam—como eu, e com certeza sabem o que é legal e de bom gosto. Raramente alguém que eu considero cafona me elogia. Mas quando isso acontece eu fico deveras preocupada. Hoje a jornalista que trabalha comigo elogiou a minha camiseta. Vou ter que me livrar dela—a camiseta—urgentemente!

  • Share on:
Previous
the american way of life
Next
se costurava
  • haha, adorei o post! comigo aconteceu o inverso com o tonalizante que escolhi pro meu cabelo. uma conhecida, que tem um gosto bastante duvidoso para tinturas, me disse que o castanho escuro não tinha combinado com o meu rosto, que ela preferia o tom avermelhado de antes, e coisa e tal. manterei o tom castanho de qualquer maneira. 🙂

  • Eu também concordo com vc. Qdo alguém q eu vejo é demodè por assim dizer me diz: IUA que roupa legal, eu vejo porquê tem horas q meu cerebro não funciona direito.
    HEHEH joga fora no lixoooo
    hahaha
    bjo

Deixe uma resposta para Lorrene Cancelar resposta

o passado não condena