no final, um ponto

*

Alguém outro dia me perguntou como se escreve um final para uma história. Colocando um ponto final, respondi. Somente isso.

  • Share on:
Previous
quarenta anos em quatrocentas páginas
Next
até lá!
  • puxa, estava eu aqui lendo esses teus dois posts e pensando que eu já comecei a escrever o meu livro de memórias. eu sofro de “falta de memória crônica”, eu acho… às vezes estou conversando com alguém e paro e não lembro mais o que estava dizendo… a Nah diz que isso é culpa de um alemão chamado seu Al Zeimer… ehehehe… piadinha! bom, o fato é que eu escrevo de vez em quando um pouquinho, prá eu não esquecer, prá Nah se lembrar e também prá recordar as coisas que me aconteceram… muitas bastante engraçadas, porque eu sou muito comédia… ah, e como a Nah também é muito esquecida, já avisei minha melhor amiga que vou contar a ela onde deixarei guardado as tais “memórias”, afinal, certamente, eu não vou lembrar… bjus, Fer. boa viagem!

Deixe uma resposta para Luzinha Franzoi Cancelar resposta

o passado não condena