numa piscada

*

Repensando agora, parece que tudo aconteceu muito rápido, como num filme acelerado. Num minuto se está num estresse, arrumando mala, pensando no enclausuramento do avião e na expectativa de deixar o certo pelo desconhecido. Noutro minuto se está num outro continente, surpresa com as novidades e diferenças, sem conseguir dormir, caminhando cansada, comendo cansada, bebendo cansada e muito alegre. Muito papo, muita foto, muitos abraços, lugares, comidas, felicidade. Laranjeiras e limoeiros carregados, papoulas amarelas e vermelhas, oliveiras, lavandas, videiras, hortinhas nos quintais das casas brancas pelas estradinhas, estreitas ruas medievais, castelos, muralhas, cachorros e gatos, ovelhas e vacas, café com leite e pão com manteiga, queijo e presunto, varandas, azulejos, vasos de flores, roupas secando nas janelas, estádios de futebol, vinho verde, vinho branco, vinho tinto. De repente pisca-se e tudo acabou. De volta à rotina, lancheira com banana, iogurte e biscoito de arroz, bicicleta, how was your trip, lista de afazeres, centenas de e-mails não lidos, sol, flores, cerejas, tomates, estudantes, cheiro de jasmim. Welcome home—ouvi dos oficiais da alfândega no aeroporto. Yes, indeed, welcome home!

  • Share on:
Previous
a sinceridade é portuguesa
Next
casa de banho
  • Eu adoro viajar e conhecer coisas diferentes. Mas para mim, não há nada como o regresso. Adoro voltar também!! E eu adoro que a Fer volte, para voltar a ler os seus lindos post! :o)
    Beijos
    P.S. E os peluches, cheios de saudades não? Na minha primeira viajem sem o meu gatinho, chorei… oh yeah!

  • Fer, voltar é sempre bom, né? Por melhor que seja a viagem, as pessoas e lugarem que conhecemos ou revemos, nada é melhor do que a casa da gente.
    beijo procê,

  • Que bom viajar ne Fer. Por pior que seja e’ sempre bom. Eu se pudesse seria um World Traveller. Uma pergunta: Agora que voce e’ cidada americana, quando voce estava voltando, o agente da imigracao aqui nos US te pergunta qual foi o motivo da sua viagem?
    Abracos!

  • Ah Fernanda, mas prá mim tá sendo tão bom conhecer um pouco de Portugal através dos seus olhos… as fotos e as histórias no Chucrute me fazem querer ir prá lá nas próximas férias!
    Aliás, deixa eu me apresentar, porque eu venho sempre ler e nunca disse nada!
    Oi, eu sou a Tati, 27, do Paraná, e adoro suas histórias (especialmente as dos gatos!).
    Bjim!

  • Eu penso que a minha estadia na tunísia foi um sonho. Foi tudo tão bom e passou tão depressa. Já voltei à rotina e ao stress do dia a dia… Nem parece que tive lá.
    Seja bem-vinda a casa =)
    bjs

  • Eu sempre fico com a impressão de que tinha que ter agendado mais dias, que não deu prá ver tudo e tal… sempre quero ficar mais. Aí, quando abro a porta de casa… ahhhh, coisa boa a nossa casinha, a nossa caminha… hehehe

Deixe uma resposta para brisa Cancelar resposta

o passado não condena