nem vimos passar os anos

*
roux_above_1s.jpg roux_above_2s.jpg

Fui consultar os arquivos do blog—viu como é bom ter blog? Porque eu tinha quase certeza que o Roux tinha chegado aqui em casa num final de julho. E foi mesmo. Ele chegou no dia 23 de julho de 2004, era uma magreleza só. Hoje, quem te viu, quem te vê! A criatura é robusta, com uma pança de fazer inveja. E continua tentando ser amigo do gato Misty, que não quer, nem nunca quis, ter nenhum tipo relacionamento com ele. Mas o que teria sido de nós sem esses quatro anos de convivência com o Roux, suas estrepolias, suas caras engraçadas, sua maneira carinhosa de conversar com os humanos? Eu adoro ter ele aqui. E já são quatro anos. Realmente, nossa casa ficou mais feliz e animada depois que ele chegou.

  • Share on:
Previous
trying to
Next
com a língua de fora
  • vixe, Fer, como assim QUATRO ANOS? lembro do dia em que ele chegou aí… quer dizer, do post, a explicação do nome… afe, que agonia desse tempo que sai correndo!
    beijãozão

  • Gente! Faz quatro anos que eu leio o Chatterbox??? Eu lembro quando o Roux chegou! Que era bagunceiro e esgalamido, enquanto o Misty tinha crises de desprezo com a pobreza do recém-chegado… heheheh
    Preciso confessar que eu tenho uma quedinha por ele… =P
    beijo!

  • Então o Roux e a família estão de parabéns! E ele é tão charmoso! Que sorte a dele e a vossa, por se terem encontrado. Como eu entendo esse sentimento, esse “o que teria sido de nós sem”.
    Beijão, lindona *

  • Fer, que amor!!! Nem parece o mesmo =)
    É maravilhoso ele ter calhado numa família boa como a sua. Todos os animais deviam de ter essa sorte!
    bjs, boa semana*

Deixe uma resposta para Patricia Fontes Cancelar resposta

o passado não condena