apenas alguns números

*

>> hoje, estou muito mais velha do que a minha avó materna, que morreu aos vinte e nove anos.
>> hoje, estou mais velha do que a minha avó paterna, que morreu aos quarenta e dois anos.
>> hoje, ainda sou muito mais nova do que a minha mãe era, quando eu tinha a idade que o meu filho tem hoje.
>> hoje, meu filho é mais velho do que eu era quando ele nasceu.
>> hoje, continuo apenas um ano mais velha que o meu marido
>> hoje, calculei que já vivi muito mais que a metade da minha vida com ele.
>> hoje, me sinto muito mais nova do que realmente sou.
>> hoje, olho no espelho e me vejo com a idade que realmente tenho.
>> hoje, a maturidade me permite compreender que anos são apenas números, nada mais.

  • Share on:
Previous
azul—rosa—azul
Next
[nove]

Deixe uma resposta para Ingrid Littmann Cancelar resposta

o passado não condena