overwhelmed

*

landscape-i80.jpg
Idéias não me faltam. Leio zilhões de revistas, livros e websites, marco um zilhão e trezentas receitas que quero preparar, mas não consigo colocar nada em prática. Meu cotidiano é uma sequência de atividades básicas, recheado de comida simples, repetecos de coisas que sempre dão certo, usando os ingredientes protagonistas do verão. Me sinto presa dentro de um eterno deja vú.
Começo o dia com o tanque cheio de energia, não sinto desânimo algum, tenho estado ocupada com alguns projetos no trabalho, tenho gás suficiente pra pedalar minha bicicleta pra lá e pra cá e fazer mil coisas durante a minha horazinha de almoço, tentando surfar com elegância as [poucas] ondas de calor que tivemos este ano. Mas vou dizer que depois que faço o jantarzinho, no soar das sete badaladas, já vou sendo abraçada por uma exaustão que me tira não só a energia, mas também o bom humor. Deito cedo, durmo cedo, o máximo que tenho conseguido fazer no final do dia é passar os olhos pelas revistas e assistir um pouco de algum filme na tevê.
Ando me sentindo overwhelmed pela quantidade de coisas que quero fazer e não consigo. A falta de tempo me causa uma grande frustração.
Alguém me disse—é apenas o calor! Também já me falaram—ah, mas você faz coisas demais! Ou—deve ser os hormônios. Será que ando sentindo esse imenso cansaço porque desgosto imensamente das mesmices e muitas vezes me percebo ficando óbvia, fazendo sempre as mesmas coisas, batendo na mesma tecla? Por que não consigo otimizar o tempo que tenho disponível e fazer mais coisas legais, isso eu já não sei responder.

  • Share on:
Previous
[quase famosos]
Next
sobre a vida dos outros
  • Fer, muitas vezes me sinto exatamente assim.
    Também acho que tem ligação com hormônios ou alguma conjunção astrológica.
    Dani

Deixe uma resposta para Daniela Cancelar resposta

o passado não condena