<< deed I do >>

*
patch-fog_1.jpg patch-fog_1.jpg patch-fog_1.jpg

Coisa linda de ver no meu caminho pro trabalho, a névoa densa e bem baixa cobrindo os campos agrícolas. No jornal da minha cidade saiu uma reportagem detalhada sobre os heróicos bombeiros que resgataram da árvore um cockatoo de 24 anos chamado Yuki. Essa vida agitada da roça. E enquanto isso na cidade grande um sujeito mata de maneira extremamente violenta a cunhada e os dois sobrinhos.

Tirei minha máquina de costura do armário e depois de chutar latas para conseguir trocar a linha e colocar o fio na agulha fiz uma coisa incrível—costurei uma saia que eu não usava com uma camiseta que eu não usava e fiz um vestido que nunca vou usar. Yay! Como eu quase não tenho tempo livre pra fazer coisas que gosto, gasto o pouco que arranjo fazendo coisas inúteis. O meu grande problema no momento são as roupas que apertam. Acho mesmo que esse é o drama da minha vida. No dia em que eu conseguir vestir uma meia calça sem me sentir completamente desesperada, serei uma mulher feliz e realizada.

Já posso com certeza escrever um livro de histórias toscas e bizarras do meu relacionamento com a Ogra, a mestra suprema em me mandar pelo caminho errado, fazer coisa errada, escrever e-mail equivocado, me fazer perder tempo e passar carão.

O frio chegou e com ele um cheiro intenso de madeira queimada no ar. Lareiras acesas na vizinhança. A nossa também já estreou. Casinha com fumacinha na chaminé. Tudo por aqui é temático e sazonal, especialmente os convercês informais. O iniciador de conversa de duas semanas atrás era—are you ready for halloween? O iniciador de conversa neste momento é—are you ready for thanksgiving?

  • Share on:
Previous
[shake it & break it ]
Next
back & forth

Deixe uma resposta para ana Cancelar resposta

o passado não condena