os meses passaram numa piscada

*

Tanta coisa aconteceu nesses últimos meses, num resumo, acabou o longo verão, fiz aniversário, fomos pra Washington, voltamos, teve halloween, teve outono, thanksgiving e agora estamos numa onda de inverno, rumo ao natal e finalização desse ano tão complicado.

Meu pai fez 92 anos em outubro, minha mãe fez 90 em dezembro. Penso neles com o mais profundo e infinito amor. E tenho muita saudades.

Fomos colher maçãs e não tinha maçãs. Uma neve tardia [em maio!] fez a região perder quase toda a safra de maçãs e parte das uvas. Vai ser assim daqui em diante. Anos estranhos e muitas mudanças.

A moça me parou no evento e disse—minha neta se parece com você, ela tem 5 anos e você é a mulher que ela vai ser um dia. Que sorte a dela. O nome da minha sósia de 5 anos é Rosie.

Este ano me organizei e recolhi centenas de abóboras do halloween/thanksgiving da minha vizinhança e levei pra um santuário de animais, porque eles AMAM abóbora. principalmente os burrinhos e cavalos. Fiquei feliz e emocionei alguns vizinhos, que agora querem se organizar todo ano. Serei a líder!

Votamos em duas eleições em dois países, e deu tudo certo.

Catei limões Meyer na rua e fiz geléia. Catei azeitonas e processei. Todo ano a mesma coisa, mas de um jeito diferente.

  • Share on:
Previous
dias quentes & dias tórridos

deixe um comentário

o passado não condena